Obra ganhou debate e sessão de autógrafos na livraria Circulares, em Brasília (DF)

Publicado em 20 de dezembro de 2022

Crédito: Maíra Ribeiro.

A partir de um levantamento teórico e empírico sobre os cenários nos quais o Brasil esteve inserido nos últimos anos, o doutor em administração pública Francisco Gaetani (ao centro da foto) e o cientista político Miguel Lago (à direita) lançaram na livraria Circulares, em Brasília (DF), na última quinta-feira (dia 15), o livro A construção de um Estado para o século XXI.

O evento contou com mesa redonda mediada pela jornalista Adriana Fernandes e presença de acadêmicos e lideranças do governo e da sociedade civil.

Editada pela Cobogó, em parceria com a República.org, a obra reúne reflexões sobre temas como orçamento público, diversidade e gestão pública e privada, além de desconstruir falsas crenças sobre o Estado brasileiro.

No volume, os autores fazem provocações e apontam caminhos possíveis para superar as dificuldades enfrentadas pela máquina pública. Logo nas primeiras páginas, Gaetani e Lago desconstroem alguns dos grandes mitos que envolvem o Estado e o serviço público no país e que, muitas vezes, são parte do senso comum.

Crédito: Maíra Ribeiro.

“A ideia de que a gente só vai ter mais Brasil se tiver menos Brasília, por exemplo, é um mito, porque a gente precisa ter uma Brasília que funciona bem para que o Brasil possa funcionar bem. Sem uma Brasília que possa orientar bem a administração pública de maneira geral não tem como os governos gerais fazerem um governo qualificado”, defende Lago.

Diretor executivo do Instituto de Estudos para Políticas de Saúde (Ieps), Lago questiona também, no livro, ideias como a de que “o Brasil é um dos países onde mais se paga impostos” e de que “funcionários públicos são parasitas”, entre outras.

Na conversa, que foi sucedida por uma sessão de autógrafos, Gaetani — presidente do conselho consultivo da República.org — ressaltou a importância do setor público refletir as mudanças e novas demandas sociais.

Crédito: Maíra Ribeiro.

“Nós estamos vivendo uma série de transformações que não podemos deixar de considerar neste momento. Precisamos de concursos públicos melhores, precisamos de avaliação de desempenho, precisamos trabalhar com novas formas de contratação”, disse o especialista.

Ex-presidente da Escola Nacional de Administração Pública (Enap), Gaetani foi eleito pela rede global Apolitical, em 2021, um dos 100 acadêmicos mais influentes do mundo na área de políticas públicas. 

Diretora executiva da República.org, a economista Helena Wajnman esteve na lançamento na capital federal e destacou a relevância da nova publicação. “O livro traz reflexões muito importantes para o país, como a desconstrução de mitos sobre o serviço público brasileiro e o Estado. É fundamental não só que o serviço público seja reconhecido como parte fundamental para o desenvolvimento do Brasil, mas também que, cada vez mais, a necessidade de uma administração pública eficiente e diversa esteja no centro do debate”, afirmou. 

O livro A construção de um Estado para o século XXI está disponível em livrarias de todo o país.